Pular para o conteúdo

7 dicas básicas de finanças pessoais

Ter controle financeiro sobre o seu dinheiro o ajudará a reduzir o estresse diário, e também servirá de base para gerenciar o capital da sua empresa, caso você seja ou pretenda ser um empresário.

Poupança

Você é como a maioria dos empreendedores, você provavelmente deve dividir seu tempo entre gerenciar sua equipe, obter vendas, melhorar o atendimento ao cliente, promover seu negócio e criar novos produtos ou serviços. A última coisa que você deseja adicionar a esta mistura é o cuidado de suas finanças pessoais (que horror!). No entanto, se você não tem as suas finanças em ordem, você está apenas adicionando mais caos e estresse à sua vida ... você percebendo ou não.

Estas 7 dicas permitirão que você se assegure de que suas finanças pessoais estão em ordem antes de continuar a expandir sua empresa. Coloque-as em prática e assegure sua estabilidade econômica (e também emocional).

1 - Educar-se

Reserve algum tempo para ler sobre finanças pessoais. Cada semana, programe compromissos de "dinheiro" com você e gaste algumas horas gerenciando suas finanças pessoais e lendo livros, revistas, sites ou blogs financeiros. Quanto mais você aprender sobre suas próprias finanças, mais confiança você terá na gestão do seu dinheiro no longo prazo.

Se você precisar de mais ajuda, considere contratar um coaching financeiro para ajudá-lo a criar um plano financeiro para atingir seus objetivos.

2 - Verifique seu Credit Score regularmente

Seu Credit Score é como um histórico pessoal de seu crédito. Ele basicamente diz aos credores o quão arriscado você é, e se eles devem ou não emprestar-lhe algum dinheiro. Quando se trata de comprar um carro ou uma casa, é desejável que seu Credit Score esteja em excelente forma, para que você possa se qualificar e conseguir boas taxas.

Desenvolva o hábito de consultar periodicamente seu histórico de crédito pelo menos uma vez por ano para confirmar que tudo está em ordem. Faça isso em uma data especial (como seu aniversário) para que seja fácil para você lembrar e acompanhar. Você pode verificar seu histórico de crédito com o gerente do seu banco.

3 - Faça um orçamento

Embora isso pareça muito básico, muitas pessoas e empresários não têm um orçamento adequado para monitorar suas receitas e despesas mensais. Você pode usar ferramentas digitais como aplicativos para monitorar suas finanças pessoais ou simplesmente uma planilha no Excel. Não importa qual opção você escolher, certifique-se de que se adapta ao seu estilo de vida.

Se você realmente deseja equilibrar suas finanças e assumir o controle, você deve gastar tempo e energia para atualizar seu orçamento todas as semanas. Isso ajudará a garantir que você não gaste mais do que você ganha e que você pode economizar para atingir seus objetivos financeiros.

4 - Automatize suas finanças

A tecnologia facilita a tarefa de gerenciar as finanças todos os dias. Certifique-se de que a maior parte do processo é automática. Você pode usar transferências automáticas on-line ou pagar suas contas online todos os meses, ou colocar grande parte delas no débito automático. Isso irá ajudá-lo a não se estressar em pagar suas contas no prazo e gerar juros ou taxas extras por atraso nos pagamentos.

Se você está preocupado com a automação do pagamento de suas contas, você pode configurar alarmes no seu calendário (no seu computador ou smartphone) para lembrá-lo dos pagamentos. Quanto mais você conseguir automatizar suas finanças, menos preocupações você terá diariamente.

5 - Pagar dívidas

Faça um plano para pagar todas as suas dívidas o mais rápido possível. Comece por fazer uma lista de todas as suas dívidas (cartões de crédito, financiamentos do seu carro, da casa, crédito pessoal, créditos educacionais, etc.). Inclua o saldo atual para quitação, o pagamento mensal e a taxa de juros. Em seguida, verifique seu orçamento para determinar quanto dinheiro você reservar para quitar alguma dessas dívidas.

A partir daí, você pode fazer pesquisas sobre estratégias para reduzir dívidas, para que você tenha certeza que está pagando da maneira mais eficiente possível. Quando você está trabalhando na redução de uma dívida, é importante que você tenha um "colchão" para pagar quaisquer emergências ao longo do caminho.

6 - Construa seu próprio colchão

Ter um colchão de dinheiro é uma parte essencial de suas finanças. Ele permite que você use o dinheiro para pagar despesas imprevistas ou emergências que possam aparecer no seu cotidiano, em vez de aumentar sua dívida.

Poupança

Tanto pessoa física como empreendedor, é conveniente que você tenha um colchão de seis a 12 meses de suas despesas fixas. Isso permitirá que você pague contas pessoais e não se preocupe se por algum motivo você tenha sua renda mensal reduzida.

7 - Investir fora do seu negócio

Embora seja muito importante que você sempre invista em si mesmo e em seu negócio, você não deve ter "todos os ovos na mesma cesta". A diversificação é extremamente importante, pois reduzirá seu risco de investimento no longo prazo. Trabalhe com um planejador financeiro para criar uma carteira de investimento de longo prazo que inclua ações e títulos que se alinhem com suas próprias metas financeiras e sua tolerância ao risco.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *